SEXO E INTERNET UM NICHO MAL EXPLORADO NO BRASIL

SEXO E INTERNET UM NICHO MAL EXPLORADO NO BRASIL

Antes de começar a ler, peço que se dispa dos seus preconceitos, sem trocadilhos, e pense com cabeça de ‘negócio’.

O que tange os negócios sempre ouvimos a máxima: SEXO VENDE! , pode ser uma verdade, porém no Brasil o Entretenimento adulto e a internet ainda são muito mal explorados.

A ABEME (Associação brasileira das empresas do mercado erótico e sensual ) divulgou  que existem  perto de 1.000 lojas virtuais e 11.000 lojas físicas,  é pouco para um país que se entendem como liberal e sexy , ainda mais porque segundo a ABEME 83% da população nunca experimentou um produto erótico, então , seria uma oportunidade de negócio muito interessante não é?

 

SOMOS UM PAÍS SEXY E LIBERAL – Não, não somos!

Sempre que mencionamos o Brasil em fóruns internacionais, um sorriso maroto seguido de um  “hummm.. Brasil, Caipirinha, samba…. sexy” , esse rótulo precede nossa fama, porém a realidade não é bem essa, pelo menos quando falamos de negócios para o público adulto: somos conservadores, limitados e até um tanto “travados”.

Há uns 5 anos me lembro de fazer uma palestra sobre bons nichos para investir no mercado online e um deles eram as sexshops, após a palestra fui procurada por várias pessoas e dentre elas pelo menos três disseram , “mas o que eu vou dizer para as pessoas?” “o que eu vou dizer para os meus pais?”

BONS NÚMEROS, MAS PODERIA SER MELHOR

1.17 Bilhões foi o faturamento do mercado adulto segundo a ABEME em 2015 , cerca de 30 fábricas, 50 atacadistas, 15 importadores, 1.000 lojas virtuais, 80 mil consultoras domiciliares e um mix estimado em mais de 15 mil itens diferentes.

Então, porque o negócio de produtos sexuais online não decola ?

 

SEM INOVAÇÃO

A percepção do cliente é : todos os produtos são iguais, as lojas virtuais são em sua maioria idênticas , o layout é agressivo e inibidor, quase vulgar, um erro estratégico se levarmos em consideração que as mulheres são a maioria nas compras online , 68%.

Os nichos sexuais não são explorados e não há lojas virtuais especificas para os interesses específicos como : BDSM, Latex Fetish.

Exemplos de lojas virtuais de produtos sexuais focadas em nichos:

https://libidex.com/ – especializada em látex

https://www.joannalark.com/ BDSM luxury

https://kinkstore.com/ Acessorios diferenciados

http://xplcit.com/ Couro fetish

Festish.com é a maior comunidade adulta da Europa com mais de 10 milhões de inscritos e é grátis!

 

AS DIFICULDADES DO MARKETING DIGITAL

As redes sociais são , inegavelmente, o canal de vendas que mais revolucionou os negócios nos últimos anos, mas para quem tem negócios com conteúdo adulto os desafios são imensos, politicas de publicação e anúncios simplesmente barram conteúdos, fotos, produtos de exibição dos buscadores, pelos motivos óbvios.

“Os anúncios devem respeitar as preferências do usuário e obedecer aos regulamentos legais. Portanto, não permitimos determinados tipos de conteúdo adulto nos anúncios e destinos. Alguns tipos de anúncio e destino com conteúdo adulto são permitidos desde que estejam em conformidade com as políticas descritas e não segmentem menores de idade. Entretanto, eles só serão exibidos em um número limitado de situações, com base nas consultas de pesquisa e idade do usuário e na legislação vigente onde o anúncio está sendo veiculado”

Google politica de publicação e ads para conteúdo adulto

 

O que não é permitido

Existem muitas proibições, algumas um pouco estranhas mas compreensíveis como por exemplo:

Conteúdo que promove casamento com estrangeiros

Exemplo: casamentos arranjados, agentes matrimoniais internacionais e tours de romance

 

Isso tornou o SEM ( Search Engine Marketing) de produtos ou serviços para público adulto , quase impossível, então qual é a saída?

 

MARKET PLACES

Porque não existem marketplaces de produtos e serviços específicos para o público adulto? Amazon e Mercado Livre entraram nesse nicho, porém a grande alternativa seria um marketplace especifico para produtos adultos e essa também seria uma ótima forma para divulgação das sexshops online, comunidades etc.

Marketplaces funcionam por causa do grande número de clientes, e acessos que tem em suas bases, trabalhar conteúdo adulto para construir esse publico é difícil e requer conhecimento para falar diretamente a uma comunidade ou necessidade especifica, talvez seja esse o motivo pelo qual ainda não nos deparamos com marketplaces específicos para o publico adulto, mas isso pode estar com os dias contados.

 

AS COMUNIDADES

A maior comunidade Swing do Brasil

As comunidades têm impulsionado o consumo e conhecimento dos projetos sexuais.

Na contramão do marasmo no mercado sex online, o Sexlog.com , comunidade voltada para encontros sexuais, congrega casais interessados em conhecer outros casais e pessoas para swing. A comunidade tem pouco mais de 9 milhões de pessoas cadastradas, e pelo menos 95.000 usuários simultâneos, em momentos pico. O Canal no Youtube é divertido e informativo – conheça : ACESSE AQUI

A revista, que é um tipo de blog, também inova em tratar o sexo com naturalidade https://pt-br.sexlog.com/revista/

Movimentar tanta gente em prol do mesmo interesse pode ser lucrativo e fomentar a inovação, a plataforma de encontros tem fotos, vídeos, streaming e pacotes de assinatura com valores que não assustam, e não para de crescer.

 

ASSINATURAS

A internet tem a discrição que o negócio sexual online precisa, você pode comprar ou usar sozinho no conforto do seu lar, as embalagens de entrega são discretas e as cobranças na fatura podem ser facilmente camufladas , então , uma evolução do velho modelo de loja virtual seria o de assinaturas   a Funfactory , sexshop online Alemã, colorida, divertida e tem um modelo interessante de assinatura https://www.funfactory.com/en/

 

NEGÓCIOS A SEREM EXPLORADOS.

  • Vendor machines
  • Sex-Shops realmente inovadoras com layouts mais elegantes
  • Produtos diferenciados
  • Lojas virtuais para interesses específicos ( BDSN, escravos, dominadores , etc…)
  • Literatura erótica
  • Apps dedicados a encontros por interesse ( gay, Swingers, etc…)
  • Agências de turismo voltadas para encontros de grupos do mesmo interesse sexual
  • Cursos

 

Muito público, poucos negócios, é hora de deixar de lado suas inibições e se jogar de cabeça em um negócio digital para o público adulto.

 

Gostou? Leia também: Assistentes virtuais vão revolucionar a sua vida

 

CONHEÇA NOSSOS CURSOS E DÊ UM "UP" NA SUA VIDA PROFISSIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *